9 de janeiro de 2011

ABORTO = liberdade?



Por:Sharlys Jardim


"Um país que aceita o aborto não está a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obterem o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto."

Madre Teresa de Calcutá

O ABORTO nos leva as muitas linhas de pensamentos, explicações diversas, questionamentos, dúvidas e especulações pagas. Em um contexto atual, a prática do aborto deixou de ser uma agressão séria, para apenas uma propaganda que faz-nos lembrar da campanha de camisinha.

Faça sexo “seguro”: use camisinha
Aborte: você é livre

Duas indagações graves que virou comum o hábito, convivência e adaptação.
As etapas que existiam entre o amor, conhecimento, união, matrimônio e o sexo. Nos dias atuais grosso modo não existem etapas, apenas o HOJE, AGORA, PRAZER.
Os jovens cada vez mais se abrem a influências e a filosofias mundanas, negando com toda radical idade a conseqüência que determinado ato pode lhe trazer futuramente.
Aproveito para fazer um gancho nas drogas, álcool, cigarros, nova era, culto a morte.

“A vida humana deve ser respeitada e protegida de maneira absoluta a partir do momento da concepção. Desde o primeiro momento de sua existência, o ser humano deve ver reconhecidos os seus direitos de pessoa, entre os quais o direito inviolável de todo ser inocente à vida.” (Catecismo da igreja Católica, A.4.2 Cultura de vida e aborto § 2270)

Como quinto mandamento da lei de Deus “Não Matarás” (Ex 20,12). Nos mostra a posição da Igreja sobre essas indagações esboçadas e polêmicas nos dias atuais.
Assim como o próprio Cristo nos diz nas sagradas escrituras:

“Antes mesmo de te formares no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei” (Jr 1,5).

O mundo esta em constante busca de uma verdade, provocada por essa necessidade de saciar o que não esta sendo saciado. Saciar a sede de Deus!
É muito simples, rápido e cômodo tampar pedra em uma casa, do que entrar nela e conhece-la, prova-la, degustar do alimento que o mundo odeia. O amor de Deus, a palavra de Deus, JESUS CRISTO.

O único modo do ser humano descobrir que o que ele fez não foi certo, é quando ele depara com o próprio erro, assim vendo com os próprios olhos o que ele mesmo cultivou, fez ou criou.
A busca do aborto como busca de liberdade, se desdobra contraponto a uma prisão chamada: LUTO, que só é descoberto após a pratica. O principal alvo dessa prisão é a mulher que se dispõe a essa prática. Só nesse momento na cabeça dessa “prisioneira” é possível enxergar o que antes não foi visto e que hoje vem como “brinde” a CULPA, FÚRIA, DOR, ARREPENDIMENTO, MEDO, ANGÚSTIA, SOLIDÃO.

O ABORTO seria uma opção de liberdade e amor?

*Sharlys Jardim com 20 anos é estudante de Psicologia, monitor de uma cooperativa, musico,leitor assíduo, enfim um Católico Apostólico Romano.



O texto é de total responsabilidade do autor.

4 comentários:

  1. Infelizmente, é isso que acontece, tratam a vida como uma peça de roupa ou algum objeto indesejado... onde se pode jogar fora a hora que quer e como quer...
    (...)
    A meu ver o aborto não é uma opção de liberdade e amor, pelo contrário. É a prisão de um coração. Pois talvez o alívio do peso possa vir a mulher, mas logo depois vem a dor, o sentimento de culpa... a prisão!

    @lefarcampos

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, é isso que acontece, tratam a vida como uma peça de roupa ou algum objeto indesejado... onde se pode jogar fora a hora que quer e como quer...
    (...)
    A meu ver o aborto não é uma opção de liberdade e amor, pelo contrário. É a prisão de um coração. Pois talvez o alívio do peso possa vir a mulher, mas logo depois vem a dor, o sentimento de culpa... a prisão!

    @lefarcampos

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito desse texto, porque é bem diferente dos que falam sobre o aborto. Sempre tentam condenar alguém e não tratam de falar realmente sobre o que essa prática é capaz de causar. O aborto não corrige um erro, ele é pior. Vamos nos colocar no lugar destas crianças que são abortadas, elas poderiam ter uma vida linda. Cheia de graça e do Amor de Deus. Poderiam ser médicos, psicólogos, dentistas, atletas... Poderiam descobrir a cura do câncer, do HIV, trazer a paz. Mas ninguém lembra disso. Precisamos mudar a consciência das pessoas. Não podemos continuar sendo omissos diante dessa cultura de morte. Eu digo SiM a vida!

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  4. "Um país que aceita o aborto não está a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obterem o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto."

    Madre Teresa de Calcutá

    Está escrito por detrás das linhas, o que penso e defendo o TEMA, dizendo #Simavida. Mas , sinto que somente isso não basta. Nós católicos, não só de nome devemos nos esmerar para que cada vez mais, as pessoas entendam realmente o que é o 5º Mandamento -- Não abortar é Não Matar, é não matar a vida de pessoas que quereriam viver para dizer-nos: Deixe-me viver e você terá a vida ETERNA!
    Pensemos que ao falarmos cada vez mais sobre o tema, sejamos audaciosos em Evangelizar pessoas que ainda não entenderam a verdadeira Liberdade..
    #Simavida e muita Paz de N. S. Jesus Cristo a todos!

    ResponderExcluir

Serão excluídas mensagens de cunho ofensivo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...